domingo, 3 de janeiro de 2010

LIDANDO COM AS EVIDÊNCIAS DA FÉ CRISTÃ


Iremos demonstrar neste blog centenas de evidências histórico-científicas que confirmam as Escrituras Sagradas, mas precisamos ressaltar que as evidências do cristianismo jamais poderão substituir a nossa fé, que por sua vez, é primordial para a salvação e comunhão com Deus.

Aliás, quando defendemos a fé cristã baseados em todas as suas evidências incontestáveis, não desrespeitamos a fé, mas sim, a enfatizamos, qualificamos, reforçamos e a renovamos.

Ademais, é preceito bíblico que tenhamos sempre explicações para a fé que professamos (1Pe 3:15). Temos assim também ferramentas importantes para a evangelização e para resistirmos firmes diante de momentos de provação e fraqueza.

Já não bastam as tentações carnais diárias e ainda temos que lidar com influências externas de todos os lados, no anseio de nos afastar da fé e desacreditá-la, principalmente influências das arenas acadêmicas, intelectuais, que são importantes para o crescimento da sociedade e do nosso conhecimento, mas que, geralmente desprovidas de uma adequada interpretação bíblica e de uma argumentação razoável baseada em pesquisas de evidências científicas, elas tentam minar a fé daqueles cristãos mais despreparados. E infelizmente atualmente, por inúmeras razões, os cristãos estão cada vez mais despreparados.

Mas será que os céticos e descrentes e até mesmo os cristãos estão preparados para conhecer a verdade incontestável? Será que nós, cristãos, acreditamos mesmo em tudo o que pregamos (se é que pregamos)? Nós costumamos criticar as doutrinas de outras religiões, afirmando que são um absurdo, que são mentira, que nada daquilo existe, mas nós já paramos para refletir naquilo que afirmamos?

Vamos recapitular: estamos afirmando, como cristãos protestantes, que Deus existe e é único, mas subsiste eternamente através de três formas pessoais, o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

Afirmamos que devido ao Seu amor incondicional, Deus, na Pessoa do Filho, se encarnou, viveu cerca de 33 anos aqui na Terra, há cerca de 2.000 anos atrás, sendo que nos últimos três anos de Sua vida, Ele pregou sobre o amor de Deus, o amor ao próximo e a vida eterna, entre tantas outras coisas.

Afirmamos que Ele, Jesus Cristo, nunca pecou e realizou inúmeros e extraordinários milagres de cura, de poder sobre a morte e sobre a natureza, mas se deixou prender, ser julgado e castigado cruel e injustamente e após passar por um sofrimento inimaginável na cruz (um instrumento de tortura destinado aos piores bandidos), morreu em nosso lugar, se entregando ao Pai pelos nossos pecados, mas depois ressuscitou poderosamente dos mortos com um corpo de carne e osso, mas glorificado, e está vivo eternamente, dirige a Sua Igreja pessoalmente, bem como está no controle soberano da história humana e em breve voltará para julgar toda a humanidade, lançar aqueles que se recuzaram a crer Nele, ou seja, os não salvos, no inferno e os salvos conduzi-los para o Paraíso, na presença pessoal de Deus eternamente, sem choro, sem dor, sem morte.

É isso realmente que nós acreditamos? Mesmo? Não parece uma história maluca ou irreal? Onde estão as provas de tudo isso? Você acredita que o que está escrito na Bíblia é verdade? Quem garante que é tudo verdade? E se os textos sobre as profecias foram escritos após o cumprimento das mesmas? Isso as invalidaria. E se o relato da criação é uma invenção criativa de alguém? Será que tudo o que os profetas e apóstolos escreveram é verdade?

Não, não estamos desejando que você desacredite na Bíblia, pelo contrário, que você creia em tudo o que está registrado nela, pois temos visto e contiaremos verificando em nossos estudos que as evidências científicas comprovam e confirmam a Bíblia.

Mas precisamos de evidências? É claro que vivemos pela fé e não pelo que vemos, mas se você como cristão critica as demais crenças religiosas e seus dogmas, rotulando-os de absurdos, mentirosos e que parecem loucura, tenha cuidado e esteja preparado para defender a sua crença como sendo a verdadeira (e sabemos que ela é a Verdade pura), pois são os adeptos de outras religiões que muitas vezes acreditam que o que pregamos é loucura.

E mais: Creiamos firmemente nesta nossa confissão de fé, independente das evidências que a confirmam, mas utilizemos estas evidências incontestáveis como ferramenta de defesa da nossa fé, na evangelização e para qualificar e enfatizar esta nossa fé diante das muitas mentiras propagadas pelas demais religiões (independente de muitos valores pregados por elas serem válidos).

Afinal, a fé cristã não é uma fé cega e burra, mas uma fé na verdade, uma fé operante. Não cremos simplesmente porque gostamos mais das histórias bíblicas em detrimento das histórias de outras religiões (mesmo que algumas delas sejam relatos verdadeiros e de pessoas honradas).

Não, nós cremos porque Deus nos salvou e nos presenteou com o Espírito Santo, que inspirou os autores bíblicos de forma sem erros, que habita em nós, que nos mostra onde e quando pecamos, que nos dá discernimento, que testifica que somos filhos de Deus e nos ensina tudo sobre Jesus.

Nós cremos não apenas porque as histórias bíblicas são bonitas e edificantes, e nem pelo fato de não serem meras lendas, mitologia e nem contos de fada, mas por serem a pura verdade.

Um comentário:

  1. Conheça nosso site, mensagens, videos, radios, forum, temas, livros gratis, PPs, Downloads, Papeis de Parede, blog, e temas importante da atualidade, Diversos Estudos, ..

    http://www.assembleiabelem.br22.com

    ResponderExcluir